Publicidade
BANNER CHANCEY
Publicidade
BANNER CHANCEY
Vale do São Francisco, 20 de Novembro de 2017
Seja Bem Vindo
Postado em 08/05/2017 às 10:59
Você já pensou que pode estar passando pela Síndrome de Burnout?

Por Guadalupe Braga

 

Em geral, frases como “Estou estressado”, “Estou no meu limite”, “Preciso de férias” e “Me sinto esgotada” são as expressões mais ditas no ambiente de trabalho.  Devemos ficar atentos ao que estamos verbalizando, pois o que parece ser comum e corriqueiro pode ser um sinal da Síndrome de Burnout, especialmente se a jornada de trabalho é exaustiva como, por exemplo, aqueles que enfrentam uma jornada dupla ou ainda precisam assumir múltiplas tarefas numa miscelânea de ocupações do lar e profissional.

O Burnout tem sido considerado um problema social de extrema relevância e se encontra associado a vários tipos de disfunções pessoais, como o surgimento de problemas psicológicos e físicos. Em casos extremos, pode levar a perda total da capacidade laboral.

A síndrome de burnout é o resultado de prolongados níveis de estresse no trabalho e está relacionada à exaustão emocional, apresentando sintomas psicossomáticos, bem como o distanciamento das relações pessoais e diminuição do sentimento de realização pessoal. A sensação de esgotamento profissional foi usada pelo termo Inglês   burnout que significa queima total, em um sentido mais prático da palavra, é como se a completa energia do trabalhador estivesse sendo queimada. Resultando em uma doença ocupacional associada as atividades laborativas.

Segundo Maslach e Leiter (1999), “A Exaustão Emocional ocorre quando o indivíduo percebe não possuir mais condições de despender energia que o seu trabalho exige”.

Os sintomas são: 

Físicos – fadiga constante e progressiva, distúrbios do sono, dores musculares e osteomusculares, cefaleias, enxaquecas, perturbações gastrointestinais, imunodeficiência, transtornos cardiovasculares, distúrbios respiratórios, disfunções sexuais e alterações menstruais em mulheres.

Psíquicos – falta de atenção, alterações de memória, lentificação do pensamento, sentimento de alienação e solidão, impaciência, sentimento de insuficiência, baixa autoestima, labilidade emocional, dificuldade de auto aceitação, astenia, desânimo, disforia, depressão, desconfiança e paranoia.

Comportamentais- negligência ou excesso de escrúpulos, irritabilidade, incremento da agressividade, incapacidade para relaxar, dificuldade na aceitação de mudanças, perda de iniciativa, aumento do consumo de substâncias (bebidas alcoólicas, café, fumo, tranquilizantes, substâncias ilícitas, entre outras), comportamento de alto-risco e suicídio.

Defensivos – tendência ao isolamento, sentimento de onipotência, perda do interesse pelo trabalho ou até para o lazer, absenteísmo, ironia, cinismo. 

Tratamento:

O tratamento para Síndrome de Burnout deve ser orientado por um psicólogo ou psiquiatra e mudanças cognitivas comportamentais como estratégia no enfrentamento do indivíduo diante das situações de estresse ocupacional.

 




Deixe seu comentário
Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do portal Vejalogo ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.
*Nome
*E-mail
*Comentário

COMENTÁRIOS / 2 Comentários


Rege Arruda
Postado em 09 de Maio de 2017 às 22:06
Parabéns! Gostei da abordagem do texto, principalmente quando à ...Tem algo e não sabemos identificar.
José Rhones de Oliveira
Postado em 08 de Maio de 2017 às 15:13
Boa tarde, estava passando por tudo isso, mais meu caso é síndrome do panico, tomo medicamentos e tive acompanhamentos com a psicologa Guardalupe que me ajudou a entender oque estava se passando com migo, hoje me sinto bem mais tranquilo e com minhas tão esperadas ferias que chegaram agora vou pode relaxar bem mais tranquilo. uma pergunta, Síndrome do panico e Síndrome de bornout qual a diferença entre elas?
Publicidade
JUAGRO
REFEA CENTER 2017
© Copyright 2015 - Veja Logo. Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento ADOIS DIGITAL