Publicidade
BANNER CHANCEY
Publicidade
BANNER CHANCEY
Vale do São Francisco, 20 de Novembro de 2017
Seja Bem Vindo
Guadalupe Braga
Guadalupe Braga

Psicóloga (CRP 02/19047); Professora; Palestrante; Especialista na abordagem cognitivo comportamental; Especialista em desenvolvimento e treinamento organizacional; Pós-graduanda em saúde mental

Postado em 04/06/2017 às 23:23
A música 'Despacito' e o direito feminino ao prazer sexual

Por Guadalupe Braga

 

(Foto: Divulgação - Internet)

 

Olá caros leitores,

Após muitas solicitações resolvi falar sobre esta música. Sim! É preciso falar sobre a música Despacito [devagar na tradução para o português], mais que isso, sobre o machismo que desnivela as relações de gênero entre homens e mulheres, até mesmo nas relações sexuais, que acontecem, muitas vezes, negligenciando o direito da mulher ao orgasmo, ao prazer.

Mas porque isso ocorre? Primeiro, porque a sociedade patriarcal ainda aceita esse tipo de situação, em que a mulher é vista como um objeto pertencente ao marido, que se casa para “satisfazê-lo” não favorecendo uma vida sexual saudável e prazerosa para ambos. Sendo assim, cabe a ela o papel de garantir a segurança do casamento, para que o mesmo não a deixe. Infelizmente, essa ainda é uma verdade existente, que incomoda diante de tantos direitos conquistados por nós mulheres.

Uma pesquisa norte americana realizada em 2017 em conjunto pelas Universidades de Indiana, Universidade Chapman e pela Universidade de Claremont mostra que mulheres têm menos orgasmos do que os homens, não por motivos biológicos, mas pela falta correta de estímulos dos seus parceiros, que na maioria das vezes realizam o ato sexual sem as famosas “preliminares”, a mulher que também encara o assunto como um tabu e acaba também não falando sobre as suas necessidades.

Sim, o machismo também está na cabeça de algumas mulheres, que não percebe que o prazer na relação também é um direito seu, algumas delas, amarradas a preceitos sociais, e ou religiosos, passam a vida sem saber o que um orgasmo, não é raro muitas chegaram aos consultórios de psicologia com essa queixa.

Uma consulta ao psicólogo pode contribuir para a superação desse problema entre o casal, uma terapia de casal por exemplo pode possibilitar ao cônjuge compreender a necessidade de mudanças comportamentais que garantam uma relação prazerosa e feliz para ambos, existe também a possibilidade de descoberta da mulher dos motivos para permanência numa relação como esta.

Mas o que a música Despacito (devagar, no português) tem a ver com isso? Composta por Luis Fonsi em parceria com Erika Ender, hoje se encontra entre as mais tocadas no mundo de acordo com o aplicativo Sportfy.

Vocês já pararam para analisar a letra? Ela é uma aula de educação sexual para os homens, confiram alguns de seus trechos “traduzido para o português, já que a música é em espanhol”:

 

Lentamente

Eu quero respirar no seu pescoço lentamente

Deixe-me dizer coisas em seu ouvido

Para que se lembre quando não estiver comigo

 

Lentamente

Quero te despir com beijos, lentamente

Assinar as paredes do seu labirinto

E fazer de todo seu corpo um manuscrito”

 

Em outro trecho:

 

Quero ver seu cabelo dançar

Eu quero ser seu ritmo

Quero que ensine à minha boca

Seus lugares favoritos (favoritos, favoritos, amor)

 

Deixe-me ultrapassar as suas zonas de perigo

Até provocar seus gritos

E te fazer esquecer seu sobrenome

 

O que mais gosto na música? A palavra “lentamente” repetida diversas vezes na letra, pois a pressa não nos favorece, meninas! O que quero dizer com isso tudo é que ninguém precisa viver uma relação que lhe desfavoreça sexualmente, em primeiro momento é fundamental uma conversa franca com o parceiro e se necessário procurar a ajuda de um bom psicólogo.

 

Até mais....

Deixe seu comentário
Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do portal Vejalogo ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.
*Nome
*E-mail
*Comentário

COMENTÁRIOS / 2 Comentários


Luciana Souza
Postado em 05 de Junho de 2017 às 13:41
Parabéns! Texto excelente, leitura agradável! Traz uma questão social de maneira mais leve e asssociado a linguagem musical! Muito boa a abordagem! Mais uma vez parabéns a prifissional!
Manuel
Postado em 05 de Junho de 2017 às 00:03
Concordo plenamente com vc, pois em rodas de amigos percebo ser um cara diferente, visto que, a maioria não falam em preliminares. No entanto, percebo que muitos não sabem como isso é prazeroso para as mulheres. O maior prazer é sentir a mulher sentindo prazer...
Post recentes
Postado em 30/05/2017 às 07:52
Procrastinação, a vilã da produtividade.
Postado em 22/05/2017 às 08:09
Mundo corporativo: Pessoas certas, no lugar certo
Postado em 15/05/2017 às 08:25
Enurese noturna: Quando o xixi na cama se torna um problema
Postado em 08/05/2017 às 10:59
Você já pensou que pode estar passando pela Síndrome de Burnout?
Postado em 02/05/2017 às 06:24
Você sabe dizer 'NÃO'?
Postado em 25/04/2017 às 23:27
Jogo da baleia azul: adolescência e vulnerabilidade
Postado em 17/04/2017 às 06:00
O amor dói?
Postado em 15/04/2017 às 21:05
Texto de abertura. Saudação e apresentação
Publicidade
REFEA CENTER 2017
JUAGRO
© Copyright 2015 - Veja Logo. Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento ADOIS DIGITAL